AVE MARIA, MARIANA!

Antes mesmo de conhecer Mariana, conheci a sua voz! Foi numa tarde de domingo, durante uma apresentação do Sarau de Poesia do CCI – Centro de Convivência dos Idosos, em Pindamonhangaba. Mariana declamava um poema intitulado “Ave Maria”. Sua voz tinha o dom de nos arrebatar do chão e de nos conduzir às esferas celestes, … Ler mais

NA FOTOGRAFIA DE LUCAS LEITE, UM HINO DE AMOR À VIDA!

O moço de boinas e água marinha nos olhos reserva surpresas aos que o conhecem de passagem pela Rua dos Andradas ou mesmo como fregueses do “Crepe das Artes”, comércio que ele e seus irmãos inauguraram em 2016, exatamente 80 anos depois, no mesmo dia e local em que seu bisavô Agustin San Martin inaugurava … Ler mais

LÁZARO ÂNGELO DE OLIVEIRA, GUARDIÃO DA FAZENDA SANTA HELENA

Lázaro Ângelo de Oliveira trabalha há mais de sessenta anos na Santa Helena, fazenda modelo e cartão postal de Pindamonhangaba, de modo especial, por sua belíssima capela, a de Santa Rita do Maçaim. Todas as manhãs, Seu Lázaro é o primeiro a chegar e, ao final do dia, o último a fechar a porteira. O … Ler mais

PELÉ E A LUZ DO MENINO DE TRÊS CORAÇÕES

Entre as montanhas mineiras de Três Corações, nasceu Edison Arantes do Nascimento. De família humilde, seu nascimento em 1940 coincidiu com a chegada da luz elétrica à cidade e, em homenagem ao seu criador, Thomas Edison, o menino foi chamado de Edison por seus pais, Celeste Arantes e João Ramos do Nascimento, o Dondinho, que … Ler mais

O NATAL ILUMINADO DE EDITE

Nosso encontro foi completamente inesperado. Era domingo de Páscoa e tanto ela quanto eu estávamos apresentando a Fazenda Nova Gokulaàs nossas visitas. O poodle daqueles turistas conquistou meu coração. Foi amor à primeira vista! A criaturinha de pelagem preta encaracolada circulava pelos corredores do templo Hare Krishna com o charme e a elegância de que … Ler mais

JUBILEU DE DIAMANTE DA ACADEMIA PINDAMONHANGABENSE DE LETRAS

Há 60 anos, foi instituída a Academia Pindamonhangabense de Letras na Princesa do Norte – lei nº 644, de 18 de dezembro de 1962! Nas ondas da Rádio Difusora de Pindamonhangaba, a voz de seus idealizadores, Hilda César Marcondes da Silva e Dr. Paulo Emílio D’Alessandro, anunciava para todos que “agora poetas, escritores e jornalistas … Ler mais

A FANTÁSTICA FÁBRICA DE BRINQUEDOS DO SENHOR MARINO

A FANTÁSTICA FÁBRICA DE BRINQUEDOS DO SENHOR MARINO   Contorno o Bosque da Princesa em direção à Rua Mariz de Barros. Na calçada da casa de número 84, em exposição permanente, estão os produtos da fantástica fábrica de brinquedos do Sr. Marino Ferreira de Melo: caminhões de madeira, trenzinhos coloridos, aviões, casinhas de passarinhos e … Ler mais

O DOCE SONHO DAS IRMÃS MARTINS RANDES

A imagem é surreal: no pórtico de entrada do Bosque da Princesa, de sexta a domingo, elas sempre estão com a haste colorida repleta de um inesquecível sonho de infância: algodão doce. Branco, amarelo, azul ou rosa? Você escolhe! Eu sempre escolho o branco. Essa cor de algodão doce me remete a uma memória afetiva … Ler mais

O CRONISTA BALTHAZAR DE GODOY MOREIRA

Qual bicho-da-seda, dia e noite, Balthazar de Godoy Moreira (1898 – 1969) teceu os fios de sua história, alimentado pelas folhas da memória da sua infância em Pindamonhangaba e das lembranças de Marília, município do oeste paulistapara o qualBalthazarmudou-se com a família nos idos de 1930 a fim deimplantar oprimeiro Grupo Escolar, o primeiro Ginásio … Ler mais

O ARTISTA BALTHAZAR DE GODOY MOREIRA

No caleidoscópio da vida de Balthazar de Godoy Moreira (1898 – 1969), muitos já apreciaram as configurações de suas trovas, de seus sonetos e crônicas memorialistas, de sua louvável carreira no magistério do Estado de São Paulo, da honrosa história dos Godoy Moreira nesta “terra roxa do saber e da aptidão”! Entretanto, poucos conhecem o … Ler mais

O BIJU DE PINDAMONHANGABA: SEGREDO E TRADIÇÃO

É tarde de domingo. Da varanda de casa ouço o som do triângulo anunciando que o vendedor de biju está passando na minha rua. Desço os lances da escada em disparada pois Sr. Jorge tem pressa de atender outros fregueses em outros bairros da cidade. Aceno com as mãos e ele para. Na garupa de … Ler mais

A “FLOR SILVESTRE” DE BALTHAZAR DE GODOY MOREIRA

Em Balthazar de Godoy Moreira(1898 – 1969), a poesia é o seu roseiral, cultivado com amor, vida inteira. Dentre as mais belas e refinadas espécies do seulabor poético estão os sonetos,“rosas imperecíveis” com que Balthazar presenteou sua terra natal na obra “Roteiro de Pindamonhangaba”, os poemas educativos destinados à formação cívica e ambiental dos alunos … Ler mais