CONTATO DE PRIMEIRO GRAU

Aconteceu num domingo. Acredito que, naquele tempo, tinha sete ou oito anos, não mais. Estava em férias no sítio de meus avós maternos, propriedade bem cuidada, com pomar, horta, meia dúzia de vacas e dois cavalos. Ah, quase me esqueço do Molenga, o vira-lata que não arredava as patas do fogão de lenha. Depois do … Ler mais

ELEFANTE ENFERRUJADO SEM TROMBA

Antes de adormecer profundamente, ele o reconheceu. Não tinha dúvida de que era ele. Ninguém no mundo possuía aqueles cabelos ruivos embaraçados, aquela legião de sardas no rosto, aquela voz esganiçada. Assim que a anestesia produziu efeito, foi mergulhado nas reminiscências escolares, e ouviu: “Você era um menino comprido, travesso, criador irrefreável de apelidos. Nos … Ler mais

TESTAMENTO

Vinte e três horas e quarenta minutos. Os filhos, atentos à leitura do testamento, solicitavam explicações sobre vocábulos jurídicos. O Dr. Menta, amigo da família há décadas, dissolvia as dúvidas entre um gole e outro do chá de camomila. — Não querem mesmo? Está uma delícia! Antes de findar a leitura, revelou: — A Srª … Ler mais

A GALINHA NO VIZINHO

Quando chegou ao apartamento, a esposa estava ao telefone e o filho assistindo a animes. Como das outras vezes, não deram importância a sua chegada. Melhor assim, pois a surpresa seria mais impactante. Cobriu a caixa do tamanho de um micro-ondas com toalha, e a colocou na mesa. Pigarreou várias vezes. A esposa, sem olhá-lo, … Ler mais

PALAVRA: REMÉDIO OU VENENO?

Ele é um homem puído, longevo, que há muito abandonou o vestuário convencional para usar túnica feita da juta de sacos de feijão, sobre a surrada calça jeans. Disse-me que durante muito tempo não teve raiz, e que só resolveu se estabelecer na cidadezinha onde nasci quando as pernas revogaram as longas caminhadas. Mora ele … Ler mais

MINHA FILHINHA FOI MORAR NO CÉU

Estava caminhando por uma alameda, ouvindo Strauss, quando da bela casa amadeirada a loira saiu gritando, em prantos, com um cachorrinho ao colo. Silenciei o compositor e me apressei. — Moça, o que aconteceu? Ela tentou, mas não conseguiu organizar palavras; apenas apontou para a casa de onde saíra. — A senhora foi assaltada? Ela … Ler mais

MEU NOME É FRANCISCO

Não concordo com essas pessoas que se sentam nas calçadas do centro da cidade para mendigar, especificamente aquelas com criança no colo para comover passantes. A infância não deve ser aprendiz da malandragem. Um empresário me contou que, certa vez, ficou consternado ao ser abordado por uma mulher com bebê no colo. — Me dá … Ler mais

PERGUNTE AO EDMUNDO

Foi Deus quem desenhou aos pés da Mantiqueira os contornos caprichosos do Ribeirão Grande, em Pindamonhangaba. Em um dos trechos do afluente, em 1975, o senhor Edmundo edificou o restaurante batizado com o próprio nome, oferecendo ambiente aconchegante com gastronomia diversificada preparada no fogão de lenha, música ao vivo e atendimento insuperável. Estive lá, há … Ler mais

ACONTECEU COMIGO NO PARQUE DA CIDADE

Domingo passado fui caminhar no Parque da Cidade para pausar a vida sedentária e combater a tristeza. Antes, passei pelo comércio central e comprei um boné. O sol estava musculoso. O Parque é um local onde a natureza se manifesta com exuberância. Nele há jabuticabeiras, ameixeiras e outras frutíferas. Há também árvores longevas de várias … Ler mais

CONVERSA DE ÚLTIMA HORA COM A CONSCIÊNCIA

Está preparado para a viagem, meu filho? Não? Sei que não. Ninguém está. Ninguém jamais esteve, por mais que dissesse estar. Todos se esquecem de que se trata de um processo inevitável e improrrogável. Saiba, filho, que as pessoas podem ir para Londres, Nova Iorque, Paris, Roma, São Paulo… Podem ir para qualquer lugar do … Ler mais

AMIZADE CARECA

Qual o nome do irmão caçula? Dica: o irmão mais velho disse quatro nomes. Retire, do primeiro, a última parte. Dos seguintes, a segunda parte. Encontre a ordem, descubra o nome e envie a resposta ao WhatsApp 99735 0611. Que tal sugerir um assunto para o próximo Proseando? Envie um tema para o número acima. … Ler mais

C0NVERSA NO JARDIM

Qual o nome da avó? Junte as primeiras letras das flores ímpares, desvende esse enigma e envie a resposta ao WhatsApp 99735 0611. A avó, com nome de flor, morava em uma casa centenária no centro da cidade. Apesar das intempéries, o imóvel mantinha impecáveis as paredes de suaves tons de rosa, as portas e … Ler mais