O OLEIRO INVEJOSO

Em um indeterminado reino havia vários oleiros e, entre eles, aquele que se especializou em criar pequenos e belíssimos vasos. Por serem magníficos, tornaram-no muito conhecido. O nome do oleiro era Señor Arcilla: profissional caprichoso, perfeccionista, cheio de talento. Antes de colocar as mãos no barro, passava dias e noites elaborando o formato de cada … Ler maisO OLEIRO INVEJOSO

O PÃO DO AMOR

Naquele 24 de junho de frio glacial, fui convidado para uma festa junina na roça, na região da Serra da Mantiqueira, do jeitinho que gosto. Gosto das festas juninas com barraquinhas onde vendem arroz doce, bolo de milho, pé de moleque, quentão e tantas outras delícias. Gosto daquelas que têm fogueira, pau de sebo, correio … Ler maisO PÃO DO AMOR

Tolices do Amor

A primeira vez que a vi foi na feira livre. Escolhíamos maçãs quando nossas mãos elegeram o mesmo fruto e, inevitavelmente, se tocaram. Por uma fração de segundos me fitou, enrubesceu. Apressou-se em completar a dúzia sem cuidar da escolha. Pagou e deixou a barraca. Fiquei extasiado com a beleza daquela mulher que parecia ter … Ler maisTolices do Amor