Vanguarda Literária : a poesia e os filósofos gregos

Por José Valdez de Castro Moura

A origem da prática poética perdem- se na noite dos tempos. No Evangelho de São João encontramos esta passagem: “No início, era o Verbo”. Verbo poético que precedeu à filosofia para alguns historiadores.
Hesíodo poetizava sobre a vida do campo e Homero, autor da ILÍADA e da ODISSEIA, verbalizou o mundo poeticamente. Os filósofos pré-Socráticos, como Parmenides em seu poema “SOBRE A NATUREZA” , fazia os questionamentos filosóficos utilizando a tradição poética. Na realidade, para dizer o real, usava a poesia e a prosa de argumentação. Os sofistas, pensadores que viveram na Grécia por volta do século V a.C., Mestres da Retórica, professores itinerantes desse ofício, pagos para ensinar essa Arte aos jovens e políticos, sequer interessados com a “busca da verdade”, eram especialistas nas questões referentes a persuadir e convencer. Abordavam o homem e seu mundo, de um modo bem peculiar: com a liberdade da Poesia e a objetividade do Pensar.
Surgiu então PLATÃO, com tese diametralmente oposta, na prática, atacando os sofistas, visto que, para ele, as produções dos sofistas não atingiam as alturas celestiais das IDEIAS (onde são eternas e incorruptíveis) e que, estas só podem ser concebidas de maneira filosófica, negando sensibilidade, arroubos poéticos, e que, os sofistas, nos seus voos proporcionados pela Poesia, só conheciam a realidade imediata, parcial, afastando-se do mais importante: a essência das IDEIAS.
PLATÃO praticamente expulsou a Poesia da SOCIEDADE IDEAL, com o firme propósito de “não corromper a Filosofia”, no entanto, poupou o grande Poeta HOMERO, pois esse Poeta cantou os fatos heróicos dos gregos no passado, e, no entender do referido filósofo, qualquer outra Poesia produzia apenas sensações e afastava o homem da realidade e da virtude. Torna-se importante lembrar que esse gênero poético só teve lugar na sociedade grega, segundo alguns estudiosos, quando vestiu a roupagem da tragédia
Aristóteles, discípulo de Platão, com seu racionalismo, distanciou mais ainda a Poesia da Filosofia. Se a Poesia era. “Condenada” na REPÚBLICA (principal obra do Pai da Filosofia), Aristóteles na sua POÉTICA trata dela de maneira racional e metódica.

  • Filósofos pré-socráticos é o nome pelo qual são conhecidos os filósofos da Grécia Antiga
Desenvolvido por CMC Multimídia
Tamanho da fonte
Modo Contraste