Editorial : A serra é nossa!

 

Uma nova espécie de árvore, da família das canelas, foi descoberta em Pindamonhangaba, na serra da Mantiqueira, por pesquisadores do Instituto Florestal de São Paulo.

A ocotea mantiqueirae tem uma população pequena e a ocorrência bastante restrita, por isso, já entrou nas principais listas de espécies em risco de extinção. Vulnerável a deslizamentos de terra e outros eventos naturais, por hora o difícil acesso torna a espécie protegida de eventuais impactos perpetuados por humanos, como o desmatamento.

A serra da Mantiqueira é considerada um dos mais importantes ecossistemas brasileiros e figura na lista das Reservas da Biosfera da ONU (Organização das Nações Unidas). O grande desafio é como preservar as matas remanescentes do processo de ocupação e, ao mesmo tempo, permitir o desenvolvimento dos municípios encravados em suas montanhas.

A riqueza da região está na vegetação e nas milhares de nascentes que deram origem ao nome da serra e que alimentam importantes bacias hidrográficas.

A diversidade da vida silvestre é outra herança das montanhas da Mantiqueira. Destacam-se queixadas, veados-campeiro, lobos guará, esquilos, jaguatiricas e a onça parda, além de ouriços, macacos monocarvoeiros, pacas, e aves como gavião, araponga, inhambus, jaçanãs, tucanos, canários, maritacas, pica-paus e gralhas azuis.

Foram catalogadas 178 espécies de aves, muitas ameaçadas de extinção, como o papagaio-de-peito roxo, uma raridade da serra.

Tudo isso é nosso! Como é nossa também a responsabilidade de cuidar da preservação de toda essa diversidade ambiental. Por isso o setor público, o privado e o terceiro setor devem se unir para debater regras e fixar ações sobre como usar bem o potencial da serra, sem degradar a natureza.

banner_acessoainformacoes
banner_portaldatransparencia
banner-prefeitura
banner-fundacao
banner-anuncie-aqui
banner-facebook
Desenvolvido por CMC Multimídia