Registro Cultural : Acyr de Almeida, um acadêmico inesquecível…

No dia 4 de agosto deste ano nos deixou o companheiro Acyr de Almeida. Companheiro de APL – Academia Pindamonhangabense de Letras, cujo ingresso se deu no dia 28 de outubro de 2011, quando assumiu a cadeira nº 20 do quadro de honorários. O período eleitoral, e por conta disso a restrição à qual o jornal Tribuna do Norte se submetia naquela data, nos impediu de veicular qualquer nota referente ao município. Daí não termos publicado nada referente a sua morte em nossa coluna na época. Ela nem saia. Mas o fato de que no próximo dia 14 de dezembro Acyr comemoraria 91 anos de idade foi a deixa para nossa homenagem, simples, mas sincera.Nascido em Pindamonhangaba, filho do seu José Francisco de Almeida e de dona Anna Felix de Almeida (de São Bento do Sapucaí), Acyr era criança de colo quando foi pra capital paulista onde estudou, teve seu primeiro emprego, foi bancário, depois passou a trabalhar no mercado de materiais para construções, mas o sucesso como empresário ele faria quando montou uma fábrica de móveis usando a madeira jacarandá da Bahia (na época permitido por lei).Casado com Lenita Maria Costa de Almeida e pai de quatro filhos: Acyr José, Mauro, Sílvia e Renato, todos nascidos na capital, aconselhado pelo pai, retornou à terra natal.Aqui, foi cidadão produtivo e trabalhador pelo progresso da cidade. Entre suas inúmeras empreitadas, foi proprietário do Clube Piracuama, fundador da Acip – Associação Comercial e Industrial de Pindamonhangaba, dirigindo a entidade por 15 anos (o prédio da Acip, em sua homenagem, traz em sua fachada a identificação: ‘Edifício Acyr de Almeida’). Acyr também foi um dos fundadores da Associação Comercial de Taubaté e também um de seus presidentes. Aposentado, eram muito os que o procuravam para lhe pedir conselhos sobre empresas e empreitadas, mas Acyr se tornou escritor. Sua vida era dedicada à, como ele definia, “gostosa tarefa de escrever contos infanto/juvenis”, o que fazia muito feliz, achava “uma bela função”. Orgulhosa de Acyr, sua família o tinha como “bom pai e esposo – verdadeiro lutador e humanista, que tudo fez para cumprir o papel de homem correto.”
Parabéns Acyr de Almeida, a APL o saúda. És imortal entre nós!!!

  • Na foto, o acadêmico escritor Acyr de Almeida exibe o diploma de membro da APL

Desenvolvido por CMC Multimídia