Registro Cultural : Agosto, mês de entidades seculares

Por Altair Fernandes Carvalho

Agosto é o mês de aniversário de duas entidades centenárias de Pindamonhangaba: no dia 6, a Santa Casa, no dia 22, a Corporação Musical Euterpe

Santa Casa: 154 anos de atendimento hospitalar

A Ordem das Santas Casas de Misericórdia nasceu em Lisboa em 1498, ramificando por vários países e sempre difundindo a prática da caridade. No Brasil a primeira Santa Casa surgiu em Santos, no dia 2 de julho de 1543. A partir daí o papel das santas casas tem sido fundamental no atendimento aos carentes. Em Pindamonhangaba a Santa Casa teve origem no dia 6 de agosto de 1863, levando-se em conta uma verba testamentária no valor de 20 contos de réis deixada pelo coronel Manuel Marcondes de Oliveira Mello (falecido nessa data). O benfeitor, que foi comandante da Guarda de Honra de D. Pedro I na Proclamação da Independência e 1º barão de Pindamonhangaba, havia deixado a referida quantia especialmente para a criação de uma entidade desta natureza. Inicialmente funcionou por 11 anos em um casarão doado pelo capitão Alfredo de Paula Salgado. O prédio ficava na antiga rua Humaytá, atual Dr. Gregório Costa, exatamente onde hoje passam os trilhos da estrada de ferro (MRS-Logística). Do centro da cidade a Santa Casa foi se instalar na ladeira Barão de Pindamonhangaba, que se chamava ladeira da rua Formosa, em casarão localizado pouco antes da esquina da ladeira com a rua Dr. Monteiro de Godoy, que se chamava rua dos Pescadores, próxima ao Bosque da Princesa. Quatro anos depois, no dia 2 de fevereiro de 1925 é que foi inaugurada no local onde até hoje se encontra na Major José dos Santos Moreira com a Frederico Machado. Unindo as antigas instalações às novas unidades de ampliação, se tornou um moderno complexo hospitalar.

Banda Euterpe: 192 anos de música

Euterpe, que segundo a mitologia grega significa deusa da música e da poesia lírica, é a denominação da banda mais antiga do Brasil: Corporação Musical Euterpe de Pindamonhangaba. Fundada em 22 de agosto de 1825, sua criação ou organização é atribuída ao maestro João Batista de Oliveira, conhecido por João Pimenta. Chegar à expressiva marca de 192 anos não foi sem períodos de extrema dificuldade e riscos de extinção. Para sobreviver passou por reformulações, algumas delas, infelizmente, não registradas em sua história. Daquilo que se registrou consta que uma das primeiras reorganizações da banda ocorreu em 1848, quando o maestro e compositor sacro, João Pimenta (a quem é atribuído sua fundação) aumentou o número de seus componentes e adquiriu mais instrumentos. A atuação desse maestro foi tão significativa que a corporação chegou a ser denominada “Banda do João Pimenta”. A escritora e acadêmica Júlia San Martin Boaventura lançou em setembro de 2016, em plenária solene festiva da APL-Academia Pindamonhangabense de Letras, uma obra fruto de incansável trabalhos de pesquisa denominada “Euterpe – A fiel Depositária”. O livro é a referência para os interessados em conhecer a história dessa corporação musical que esteve e está presente nos importantes acontecimentos de Pindamonhangaba.
As dificuldades da Euterpe em persistir nessa caminhada secular rumo aos 200 anos continuam a cada novo ano.

banner_acessoainformacoes
banner_portaldatransparencia
banner-prefeitura
banner-fundacao
banner-anuncie-aqui
banner-facebook
Desenvolvido por CMC Multimídia