Arroz preto e Pancs de Pinda serão destaques no cardápio de evento de gastronomia

O cardápio do evento “Melhores do Ano Prazeres da Mesa/Rede” será recheado de ingredientes produzidos em Pindamonhangaba. A Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta), assinará o cardápio “Da Apta ao prato: Uma pitada da ciência paulista nos sabores do Brasil!”, que será servido em um dos mais importantes prêmios da gastronomia brasileira, a ser realizado na próxima segunda-feira (19) em São Paulo, Capital. O objetivo é mostrar para chefes de cozinhas, especialistas em gastronomia e críticos gastronômicos os ingredientes fruto de projetos de pesquisa desenvolvidos pela APTA.
Durante o evento, serão servidos nove pratos preparados por Luigi Rea, Danielle Blaquez Massa e Carla Keiko, professores e chefes parceiros da Apta. Todos os pratos trarão ingredientes pesquisados, desenvolvidos e selecionados pela agência, como arroz preto e as Plantas Alimentícias Não Convencionais (Pancs), pesquisados em Pinda; além da mandioca amarelinha, batata doce, cará, urucum, cogumelos, truta arco-íris e cachaça de alambique, todos desenvolvidos e pesquisados pelo instituto em cidades paulistas.
Desde 2015, a Apta tem realizado diversas ações para aproximar a pesquisa do universo gastronômico do país.
Um dos frutos da pesquisa agronômica paulista que caiu nas graças dos chefes de cozinha foi o arroz preto. Desenvolvido pelo Instituto Agronômico (IAC-Apta), a variedade IAC 600 é aprovada por produtores e chefes de cozinha e tem como características o sabor e aroma acastanhado, 20% mais de proteína do que o arroz agulhinha e o alto valor agregado. O material faz parte de um conjunto de variedades de arroz especial desenvolvidos pelo IAC em Pinda, que permitiu a mudança no perfil dos produtores do Vale do Paraíba, que passaram a cultivar o arroz preto, arroz para culinária japonesa, aromático e arbóreo.
As Plantas Alimentícias Não Convencionais (Pancs) já são queridinhas dos chefes e são exemplo de como a pesquisa científica pode auxiliar os restaurantes. O Polo Regional de Pindamonhangaba da Apta desenvolve trabalhos com diversas espécies de Panc. As pesquisas envolvem a transferência de tecnologias relacionadas ao manejo das Panc, propagação de sementes e forma de preparo dos alimentos.

banner_acessoainformacoes
banner_portaldatransparencia
banner-prefeitura
banner-fundacao
banner-anuncie-aqui
banner-facebook
Desenvolvido por CMC Multimídia