História : Athayde e Gabriella

Athayde. José Athayde Marcondes, o pindamonhangabense nascido em Taubaté, contava com 13 anos de idade quando trocou as terras de Jacques Félix pelas terras da Princesa do Norte se tornando um dos seus mais ilustres cidadãos. Neste município, onde atuou com destaque nas áreas de história, jornalismo, magistério, música, política, farmácia e poesia, também aconteceram os seus três casamentos. O primeiro com a cidade, o segundo com Maria José Marcondes, que o deixou viúvo para o terceiro, com a professora Gabriella de Castro Monteiro. Dessa união matrimonial, ocorrida em 15 de fevereiro de 1900 e o casal teve os seguintes filhos: Maria Laura, Hamilton, Beatriz, Lincoln, João, Maria Aurora, Maria Madalena, Ulysses Paulo e José Ricardo.
Athayde morreu no dia 13 de setembro de 1924, seus restos mortais foram sepultados na Pindamonhangaba que ele adorava. Um sepultamento que teve grande acompanhamento, inúmeras homenagens. Entre as diversas homenagens póstumas prestada pelo município, desde de agosto de 1956, seu nome também é perpetuado na denominação de um local que guarda a história da Pinda que ele tanto amava: o Arquivo Municipal e Histórico Athayde Marcondes….
Gabriella. Gabriella Monteiro de Athayde Marcondes nasceu no dia 25 de novembro de 1872. Fez seus estudos no Colégio Andrade, dirigido pela educadora dona Brasília Marcondes e acompanhou a escola quando esta foi transferida para São Paulo, passando a ser denominada  Colégio Dona Brasília Buarque. Foi professora desse colégio (de 1889 a 1891), só o deixando para assumir, de 1892 a 1894, uma cadeira no Colégio Stafford, dirigido por Anna Stafford. Retornando a Pindamonhangaba, inaugurou, em 1894, o Externato Monteiro. Estabelecimento de ensino que ela mesmo dirigiu até o ano de 1900, lecionando a pindamonhangabenses que ocupariam lugar de destaque na política, nas letras, nas artes e na magistratura.
Em 1898, lecionou inglês no Colégio Paulista; em 1904, fundou o Colégio São José, em São Bento do Sapucaí; em 1906, regressando a Pindamonhangaba, fundou  o Colégio Gabriella Athayde. Em 1915, foi aprovada no exame de admissão na Escola Normal de Guaratinguetá e ali matriculou-se em 1916. Formada, regressou a Pindamonhangaba e, em julho de 1920, após ter sido classificada em 1º lugar em concurso, foi nomeada professora no bairro do Una. Gabriella morreu no dia 20 de fevereiro de 1936. Sua morte foi sentida em Pindamonhangaba e na capital paulista.
Em 22 de abril de 1972 (administração municipal Dr. Caio Gomes Figueiredo) foi homenageada com a denominação a um grupo escolar que era inaugurado no bairro Cruz Grande, na Estrada Municipal Avelino Alves, atualmente Escola Estadual Professora Gabriella Monteiro de Athayde Marcondes.

banner_acessoainformacoes
banner_portaldatransparencia
banner-prefeitura
banner-fundacao
banner-anuncie-aqui
banner-facebook
Desenvolvido por CMC Multimídia
Font Resize
Modo Contraste