Atletas da ginástica rítmica participam de clínica para aperfeiçoamento

As atletas representantes de Pindamonhangaba nas competições de ginástica rítmica estão sempre se aperfeiçoando. No último fim de semana, a Semelp – Secretaria Municipal de Esportes e Lazer – proporcionou a realização de uma clínica e intercâmbio com atletas de São Caetano, no Ginásio de Esportes Professora Raquel Carvalho Pereira da Rocha Machado, conhecido como “Raquelzão”.
De acordo com a técnica da equipe, professora Simone Rosa, ações como essa são de grande importância para que as atletas de Pinda conheçam outras realidades e melhorem sua performance, principalmente aquelas que estão iniciando nas equipes de treinamento. Para esta clínica, a técnica de Simone convidou a árbitra estadual e técnica da equipe de São Caetano, Ana Carol Zumpano, que observou as ginastas da cidade, auxiliando a detectar talentos e pontos que podem ser corrigidos nas coreografias.
“A clínica é realizada para o aperfeiçoamento tanto de São Caetano quanto de Pinda”, garantiu Carol. “As duas cidades têm o mesmo objetivo, que são os torneios da região Sudeste e o nacional. Com este encontro, podemos ver as interpretações que temos do mesmo regulamento e, literalmente, uma ajuda a outra”, explicou a técnica e árbitra.
“Gosto de sempre fazer essa troca, porque é normal nos acostumarmos com os erros e não os detectarmos mais. Uma visão diferente, ainda mais com o olhar de árbitra da Carol, nos ajuda a melhorar sempre mais. As duas equipes que estão aqui, tanto de Pinda quanto de São Caetano, vão competir juntas e essa é a oportunidade para que as atletas possam ver as coreografias das outras, ter essa troca de informações e consequentemente, um crescimento técnico para todas”, avaliou.
Carol Zumpano elogiou a estrutura da ginástica rítmica de Pindamonhangaba. “A escola de base de Pinda sempre teve uma grande quantidade de alunas, e agora a busca é pela qualidade técnica. Para a gente, que tem uma visão de país na modalidade, hoje é muito difícil ver uma prefeitura investir tanto na iniciação quanto no treinamento dos atletas, é sempre ou um ou outro”, contou. “Este espaço (Raquelzão) é um dos melhores na região sudeste. Vejo claramente que a Prefeitura dá apoio e liberdade para que a Simone desenvolva seu trabalho e não é à toa que ela é considerada técnica referência no Estado”, elogiou.
No sábado (7) pela manhã, todas as atletas treinaram juntas, independentemente de idade ou categoria. Na parte da tarde, foram avaliadas as coreografias individuais e no domingo (8) foi a vez da avaliação dos conjuntos.

  • Encontro permitiu integração e troca de experiências para as duas equipes
Desenvolvido por CMC Multimídia
Tamanho da fonte
Modo Contraste