Vanguarda Literária : Camões e os Lusíadas

Por José Valdez de Castro Moura

LUIZ VAZ DE CAMÕES , segundo alguns registros históricos ,nasceu em Lisboa em 1524. Cursou humanidades na Universidade de Coimbra na qual entrou em contato com autores clássicos gregos e latinos, na época em que dominava o humanismo renascentista , o qual colocou o homem como figura principal da sua história na transformação do mundo que se expandia graças às conquistas e descobrimento da Espanha e de Portugal, em especial,a descoberta da América em 1492 e o caminho marítimo para as Índias (1497). Época de aventuras e de grandes acontecimentos . . Camões participa de grandes aventuras . Foi soldado em Ceuta, onde perdeu um olho.Participou de várias expedições militares na Índia .Viajou para Macau. E, foi justamente na viagem de retorno para a Índia que o navio naufragou no Rio Mekong,e ele conseguiu se salvar com o manuscrito OS LUSÍADAS que foi publicado em 1572, mercê da bondade de D. Sebastião a quem dedicou a obra.Morreu em 1580 , na mais absoluta miséria . Torna – se mister assinalar que Camões foi um ser humano que fez poesia a partir da aventura e não o contrário como muitos poetas.
OS LUSÍADAS a obra- prima desse gênio representa um poema épico .A epopeia significa um longo poema narrativo de elevado estilos assunto heróico abordando grandes e significativos acontecimentos do passado. Com certeza, OS LUSÍADAS foi o maior poema épico do Renascimento.Nele, em dez cantos , três historias. se superpõem: 1- a história da viagem de Vasco da Gama e seus marinheiros até a Índia ;2- a História de Portugal e antecipando acontecimentos anteriores a ela;3- a história dos deuses que, como forças do destino,tramam a sorte daqueles bravos portugueses que enfrentam perigos e inimigos desconhecidos para ampliar as fronteiras de seu reino da sua religião . Encanta-me, sobretudo, o canto III, das estrofes 118 a 135, quando relata, de maneira lírica , a figura de Ines de Castro, um dos mais lindo episódios do poema.Trata-se de um trágico canto de amor, daquela que levou enlevo e motivação a D. Pedro, herdeiro de D. Afonso IV , ela que “ foi coroada rainha depois de morta”. Ao relatar essa história linda e trágica , emociona o encanto lírico de que Camões cercou a figura de Ines ,colocando- a como um dos grandes símbolos da literatura portuguesa e universal. Ler os Lusíadas significa amar o nosso idioma, a História, respeitar a verdadeira literatura. O crítico literário Agripino Grieco já dizia: “ Não há como conhecer a nossa Língua Portuguesa sem mergulhar na História e nos nossos clássicos

Desenvolvido por CMC Multimídia
Tamanho da fonte
Modo Contraste