Lembranças Literárias : Carnaval Moderno

(A propósito da batalha de confete no Jardim da Cascata no carnaval de 1911)

Nestes ruidosos, vívidos três dias,
em que se presta culto ao deus palhaço,
deliciosamente se enche o espaço
de encantos e perfumes e harmonias.

A alma, no arroubo são das alegrias,
no doce afã dos brincos, nem cansaço
sente, nem lembra um triste e escuro traço
sequer das suas mágoas e agonias.

E se são nestes três dias que, fremente,
toda a loucura que se tem latente
desperta, avulta e, vibra nos festejos,

Para que mais pudessem agradar,
acho que eles deviam terminar,
– Numa batalha indômita de beijos!

Folha do Norte, 26 de fevereiro de 1911
Obs.: Publicado sem o nome do autor

Desenvolvido por CMC Multimídia
Tamanho da fonte
Modo Contraste