“Combatentes Mirins” ganham medalhas de Honra ao Mérito

Pindamonhangaba continua firme na luta contra o mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, chikungunya, zika vírus e febre amarela. Para isso, conta com a valiosa ajuda dos Combatentes Mirins – alunos da Rede Municipal de Ensino, preparados para localizar e exterminar criadouros do mosquito.
Os primeiros Combatentes Mirins são estudantes da Escola Municipal Isabel Nogueira, no Crispim, onde foi implantado o projeto-piloto. A intenção da prefeitura, por meio da Vigilância Epidemiológica, é estender a formação a todas as escolas da Rede.
Para valorizar ainda mais o papel dos Combatentes Mirins e, encerrando o ciclo 2018, na última terça-feira (11), foram entregues 50 medalhas de Honra ao Mérito aos alunos combatentes do 3º ano, sob a tutela das professoras Fabiane Aparecida e Luciana Bondioli.
A medalha simboliza o sucesso e a conquista da consciência ambiental das crianças que, por sua vez, são as motivadoras de conscientização aos adultos contra o mosquito Aedes aegypti. “O termômetro para sabermos se a campanha obteve êxito, é quando o projeto extrapola os muros da escola e é exercido também nas casas dos estudantes, como ocorreu neste caso”, explicou a professora Fabiane.
“Ações como estas são fundamentais, visto que auxiliam na queda significativa de casos registrados positivos de dengue na cidade”, observou o diretor do Departamento de Proteção aos Riscos e Agravos à Saúde, responsável pela Vigilância Epidemiológica, Rafael Lamana. Ele destaca a queda de casos de dengue de 979 (2014) para 36 (2018).
“No ano de 2019, pretendemos manter a parceria com a Secretaria de Educação no intuito de formação de novas combatentes”, garantiu Lamana.

  • Iniciativa é recomendada pelo excelente trabalho desenvolvido
Desenvolvido por CMC Multimídia
Tamanho da fonte
Modo Contraste