Editorial : Editorial

Um sonho possível

Quando a dedicação excede a estatística!

Na edição de hoje trazemos, entre outras notícias, a história de um ex-aluno de escola pública que passa em Medicina em duas universidades federais.

Morador de Pindamonhangaba, Carlos Gilberto, de 19 anos, estudava até 14 horas por dia para realizar seu sonho de cursar Medicina. E não é que deu certo?

Ele foi aprovado em duas universidades federais após submeter a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) ao Sistema de Seleção Unificada (Sisu). São elas: a UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e a UNIFESP – Universidade Federal do Estado de São Paulo.

O que registramos aqui é que: é possível sair das estatísticas ou de estereótipos como “só passa em universidade pública quem estuda em escola particular” se houver estudo, disciplina e dedicação.

A educação de qualidade é um processo longo, que exige políticas públicas sólidas e ações eficazes, sobretudo, que contemple as várias realidades de uma comunidade. Porém, embora seja papel do município, do estado ou do governo Federal desenhar as diretrizes, é fundamental que quem participa de forma direta do processo educacional faça sua parte. Neste caso, o aluno é um dos interessados.

Parabéns ao estudante que se superou diariamente, que se dedicou, que renunciou e conquistou – na verdade, deu o primeiro passo para sua conquista; e parabéns a todos os educadores que dispensaram tempo repassando conhecimento. Aos familiares pelo apoio – que também é tão importante quando se trata de estudos e transformações sociais!

Desenvolvido por CMC Multimídia
Tamanho da fonte
Modo Contraste