Ex-alunos do Senac Pindamonhangaba têm projeto selecionado pelo Fundo Municipal de Apoio às Políticas Culturais

Iniciativa promoverá atividades para mulheres jovens e da terceira idade, estimulando a reflexão sobre sua relevância na sociedade por meio da arte

Um projeto de empoderamento feminino desenvolvido por ex-alunos do curso Agente Cultural do Senac Pindamonhangaba ganhou destaque e foi selecionado pelo edital Linguagens Artísticas, promovido pelo Fundo Municipal de Apoio às Políticas Culturais, por meio do Programa de Ação Cultural – ProAC Municípios. Chamado de ”Mulheres Guerreiras – Gerações de Luta”, a iniciativa pretende tornar as moradoras de Pindamonhangaba protagonistas de suas histórias, por meio de estímulos, ferramentas e espaços nos quais elas poderão expressar e materializar suas próprias narrativas.
O projeto é voltado para grupos de mulheres que se encontram em estágios de vida com maior vulnerabilidade emocional e física: jovens na transição para a fase adulta e mulheres que estão entrando na terceira idade. As atividades serão abertas a outras mulheres da comunidade e acontecerão nas sedes de projetos sociais devolvidos no município, como casas de apoio ao idoso, centros de convivência do idoso, escolas estaduais, institutos e associações de apoio ao adolescente.
O público participante será convidado a integrar oficinas-laboratório de sensibilização e experimentação artística, desenvolvendo o autoconhecimento, as potencialidades e enaltecendo a igualdade de gêneros. Serão quatro encontros para cada grupo, nos quais as mulheres poderão se expressar por meio do teatro, da música e das artes plásticas. Os trabalhos produzidos por elas darão origem a exposições que poderão ser visitadas nos próprios ambientes frequentados por elas.
Para participar do edital do Fundo Municipal, os ex-alunos do Senac Pindamonhagaba também propuseram remontar a peça teatral “A História de Bernarda Soledade” – a tigre do sertão, fundada pelo Teatro de Transeuntes, em São Paulo. A obra será apresentada nas instituições parceiras do projeto “Mulheres Guerreiras – Gerações de Luta”. Haverá, ainda, quatro exibições abertas para a população. O espetáculo será realizado pela Severina Companhia de Teatro, que tem direção de Maíra Fróis, uma das ex-alunas do curso Agente Cultural e proponente do projeto selecionado pelo Fundo Municipal. Composto por 11 atrizes e musicistas, o elenco integrado exclusivamente por mulheres aborda o empoderamento feminino sob a ótica de três mulheres da mesma família.
O “Mulheres Guerreiras – Gerações de Luta” tem previsão de início para março e estabelecerá o diálogo horizontal com aproximadamente 500 mulheres de Pindamonhangaba.

Desenvolvido por CMC Multimídia
Tamanho da fonte
Modo Contraste