Editorial : Feliz “Dia das Mães”!

No próximo domingo (13) comemoramos, no Brasil (e em alguns países), o “Dia das Mães”. Sabemos que todo dia é “Dia das Mães!”; “Dia dos Pais” e etc.; e que o próximo domingo não será só “o dia de mandar flores” e nem de “levar a mãe para almoçar fora”, mas dia de se alegrar com suas mães – seja essa mãe biológica, por adoção, por missão, “de coração” ou “de consideração”.

Com origem na Grécia antiga, segundo pesquisas, a data faz referência à entrada da primavera, quando era celebrada uma festa em honra a Rhea ou Cibele – a Mãe dos Deuses. Também há relatos de que nos Estados Unidos, a criação tem a ver com a ativista Ann Maria Reeves Jarvis, que fundou em 1858 os “Mothers Days Works Clubs”, visando a diminuir a mortalidade de crianças em famílias de trabalhadores. Dois anos após sua morte (12 de maio de 1907), sua filha Anna Jarvis criou um memorial à mãe e iniciou uma campanha para que o “Dia das Mães” fosse um feriado reconhecido.

Geralmente, uma data comemorativa também é um momento para reflexão, para debates de temas e tabus para a sociedade dos “textões”; muitos deles vazios de bons conteúdos e/ou que não geram mudanças e transformações. Independente disso, é preciso respeitar, tolerar, e praticar a empatia.

O segundo domingo de maio foi escolhido para homenagear as mães e a maternidade. Por isso, opiniões divergentes à parte, saudemos as mães – que são pais; as avós – que são mães; os pais – que desenvolvem ‘papéis ditos de mães’, as tias, as irmãs e tantas outras pessoas que agem com gesto maternal. A ‘todxs’ vocês, “Feliz Dia das Mães!

Desenvolvido por CMC Multimídia
Tamanho da fonte
Modo Contraste