Feste agita cenário artístico em Pindamonhangaba

Festival Nacional de Teatro completa 40 anos trazendo 21 espetáculos gratuitos para públicos de todas as idades, em diversos espaços

O 40º Feste – Festival Nacional de Teatro – está na flor da idade. Do alto de seus 40 anos, o festival mais tradicional da região só melhora e traz, para 2018, 21 espetáculos gratuitos, voltados para os mais variados públicos, em apresentações do Teatro Galpão, Parque da Cidade, Bosque da Princesa, Praça Monsenhor Marcondes e Palacete Tiradentes. De 14 a 25 de novembro, Pindamonhangaba vai respirar teatro e inspirar plateias e artistas de todas as áreas.
Nascido em 1974 com o nome de Feste, o evento passou para a organização da Prefeitura em 1980, tendo como coordenador o Departamento de Cultura, que até hoje realiza este papel. Em 1982, 1986, 1999, 2010 e 2016 não foram realizadas edições do festival, por falta de recursos.
Neste ano de 2018, o 40º Feste recebeu 174 inscrições de grupos teatrais de vários estados brasileiros, que foram selecionados pela seguinte Comissão de Seleção: Ana Roxo, Claudio Mendel e Victor Narezi, e contará com 6 espetáculos nas categorias Adulto, 4 na categoria Infantil, 4 na categoria Rua e 7 espetáculos convidados. Após as apresentações, haverá debate com os representantes das peças. As categorias “Adulto” e “Infantil” acontecerão no Espaço Cultural – Teatro Galpão e da categoria Rua no Bosque da Princesa e no Parque da Cidade.
Compondo o quadro de profissionais artístico, este ano o Festival contará com a competência dos Críticos: Dib Carneiro (Infantil), Rodrigo Morais (Rua) e Simone Carleto (Adulto).
“É com muita satisfação que apresentamos este ano o 40º Feste, um Festival longevo que se solidificou na cena nacional. Neste ano faremos uma justa homenagem à Diógenes Chiaradia Feliciano, por ter iniciado juntamente com outras pessoas este evento que já é tradicional no município. Todas as apresentações serão em horários que não se chocam, para que todos possam aproveitar. Vida longa ao Feste”, declarou o diretor de Cultura, Alcemir Palma.

Sinopse dos espetáculos de 14 a 19/11

Data: 14/11
Ledores do Breu
Cia do Tijolo – São Paulo/SP
Espetáculo convidado
Horário: 20 horas
Local: Teatro Galpão
Classificação: 12 anos
Gênero: Drama
O que é ser analfabeto em São Paulo, nos grandes cruzamentos de capitais do Brasil? Qual o valor da palavra? A Leitura do mundo e a leitura das letras. Nessas duas esferas de apreensão e criação do conhecimento, circulam Nossos Ledores do Breu. O Espetáculo pretende ser uma reflexão sobre as consequências do analfabetismo e, principalmente, do analfabetismo funcional.

Dia: 15/11
A história de Bernarda Soledade

Severina Companhia de Teatro – Pindamonhangaba – SP
Espetáculo de Rua
Horário: 10 horas
Local: Parque da Cidade
Classificação: Livre
Gênero: Drama musical
Nas terras ermas Puchinanã “apenas vinga o sangue feminino”. A família Soledade é eixo de disputas territoriais entre os proprietários vizinhos, graças ao ímpeto audacioso da filha mais velha: a domadora de cavalos Bernarda. Num cenário de lutas e de guerras, rotas são alteradas e promessas de paz mudam definitivamente a história das mulheres da família.

Data: 15/11
Ariano o Cavaleiro Sertanejo

Os Ciclomáticos Cia de Teatro –
Rio de Janeiro
Espetáculo Adulto
Horário: 20 horas
Local: Teatro Galpão
Classificação: 12 anos
Gênero: Comédia musical brasileira
Seis Cavaleiros a procura do lendário autor Ariano Suassuna, invadem com música e poesia a cidade nordestina de Armorial. Eles contam e cantam sobre a lenda do cavaleiro nordestino, aquele que nasceu, amou, viveu e lutou usando as armas mais potentes: a pena e a tinta. O cavaleiro andante deixou seu legado, perpetuou histórias e foi intitulado: Ariano – O Cavaleiro Sertanejo.

Data: 16/11
Yayá
Grupo Teatro Humanóide – Taubaté-SP
Espetáculo Adulto
Horário: 20 horas
Local: Teatro Galpão
Classificação: 16 anos
Gênero: Drama
Duas histórias se fundem para falar da alma feminina, onde a criatividade foi sufocada e a loucura emerge como escape às fatalidades humanas: Dona Yayá teve uma vida marcada por tragédias, com a morte da família herdou a fortuna, mas sucumbiu a uma doença mental e foi mantida reclusa por 42 anos. Sapatinhos Vermelhos, conto de fadas sobre uma pobre menina órfã.

Dia 17/11
10 Minutos Pra Você
Uma Performance Afetiva – Coletivo Entre Oito – Jacareí – SP
Espetáculo de Rua
Horário: 10 horas
Local: Praça Monsenhor Marcondes
Classificação: 10 anos
Gênero: Perfomance Relacional
Você tem 10 minutos pra você? Para pensar sobre seus sonhos, para contar e ouvir histórias, para pensar sobre o sentido da vida. A peça convida para um encontro artístico afetivo, onde criaremos uma zona de descanso do automatismo do dia a dia, gerando uma experiência de conforto e acolhida.

Data: 17/11
1989
Coletivo Cê – Votorantim/SP
Espetáculo Adulto
Horário: 20 horas
Local: Teatro Galpão
Classificação: 10 anos
Gênero: Comédia / Política
A peça acompanha o cotidiano de uma típica família interiorana no ano de 1989, através da programação da televisão – que partindo de recortes propositais conduz a trama. Um mergulho lúdico no tempo para refletir sobre os dias atuais.

Dia 18/11
Feira Lambe-lambe
Teatro de Caixeiros – Ribeirão Preto – SP
Espetáculo de Rua
Horário: 15 horas
Local: Parque da Cidade
Classificação: Livre
Gênero: Teatro de animação
A Feira de Teatro Lambe-lambe é um projeto coletivo de apresentação simultânea de diversas caixas lambe-lambe. Foi idealizada como um ponto de encontro dos integrantes do coletivo Teatro de Caixeiros que realizam uma intervenção onde são apresentadas suas caixas e respectivas histórias em miniatura.

Data: 18/11
Vigiar e punir: um soldado beijava a boca de Foucault na escada da escola
Caravan Maschera – Atibaia – SP
Espetáculo Adulto
Horário: 20 horas
Local: Teatro Galpão
Classificação: 14 anos
Gênero: Tragicomédia – Bufão – Bonecos Híbridos
Evolução dos conceitos de punição e vigilância dentro da sociedade contemporânea. Com bonecos inspirados em quadros de Goya e Bosch e interpretação com linguagem de bufão, o texto é retomado de forma onírica e poética. A peça mostra como a sociedade de controle e vigilância manipula os desejos e impulsos naturais do indivíduo contemporâneo.

Data: 19/11
A Princesa e a Costureira
Teatro da Conspiração – Santo André – SP
Espetáculo Infantil
Horário: 9 horas
Local: Teatro Galpão
Classificação: Livre
Gênero: Conto de Fadas
A peça traz a história da jovem Cíntia, que está prometida em casamento ao príncipe do reino vizinho, porém se apaixona pela costureira que irá fazer o vestido de noiva. Uma reflexão sobre a diversidade, combatendo a intolerância contra as diferenças. Um teatro que diverte e ao mesmo tempo provoca e questiona, expondo a realidade sem abrir mão da fantasia e da ludicidade.

Data: 19/11
A[r]mar (Circuito Cultural Paulista)
Suacompanhia – São Paulo
Espetáculo convidado
Horário: 20h
Local: Teatro Galpão
Classificação: 14 anos
Gênero: Drama Épico
Duas pessoas rememoram a casualidade de um encontro no metrô de uma grande cidade. Peça a peça, compõem um jogo para recapitular os fatos que os levaram até ali, na tentativa de reconstruir o percurso e vislumbrar novas possibilidades juntos. A partir desses dois olhares, ELE e ELA criam um ciclo vicioso de regras impotentes diante da força da casualidade de uma experiência amorosa.

  • Dia 18/11 Feira Lambe-lambe
  • Dia 17/11 10 Minutos Pra Você
  • Data: 18/11 Vigiar e punir: um soldado beijava a boca de Foucault na escada da escola
  • Data: 17/11 1989
  • Data: 16/11 Yayá
  • Data: 15/11 Ariano o Cavaleiro Sertanejo
  • Dia: 15/11 A história de Bernarda Soledade
Desenvolvido por CMC Multimídia
Tamanho da fonte
Modo Contraste