“Fim de Ano”: garanta a segurança das crianças em período de férias

As férias de fim de ano são o momento para se divertir e relaxar com a família. E quem tem criança em casa sabe que os pequenos querem sempre aproveitar ao máximo esse período. Mas, nesses momentos de diversão também devemos redobrar a atenção para não deixar nada tirar a alegria dessa época.
Pesquisas apontam que, no Brasil, os acidentes são a principal causa de morte de crianças e de adolescentes (de um a 14 anos). Todos os dias, 10 crianças perdem a vida e mais de 300 são internadas por motivos acidentais no País. Mas, ainda segundo essas pesquisas, 90% desses casos poderiam ser evitados com medidas simples de prevenção.
O site “Criança Segura” preparou algumas dicas para auxiliar os pais, responsáveis e familiares a manterem a garotada em segurança no período de férias. Confira:
1. Use sempre a cadeirinha para viagens ou passeio de carro
Não importa se a viagem ou o passeio é longo ou curto, o “Bebê Conforto”; a “Cadeirinha” e “Assento de elevação” são itens indispensáveis para a segurança das crianças no carro dos pais, dos familiares ou de amigos. O uso correto desses equipamentos evita em até 71% a morte de crianças em caso de colisão.
2. Realize operação “Pente Fino” em casa ou no local onde for se hospedar
Seja onde for que você e sua família passarão as férias, o recomendado é que os responsáveis pela criança realizem uma verificação das condições de segurança do local antes de permitir que os pequenos brinquem livremente pelo ambiente. Mesmo que a casa seja preparada para garantir a segurança das crianças que vivem nela, no período de férias as crianças têm mais tempo livre e possuem curiosidade e imaginação para “sair do habitual”; por isso, uma operação “pente fino” em cada cômodo pode evitar que muitos acidentes aconteçam. Isso inclui produto ou objeto perigoso ou ainda, presença de animais peçonhentos, por exemplo.
3. Faça uma inspeção em todos os brinquedos das crianças
Separe um tempo para olhar todos os brinquedos das crianças à procura de danos que podem causar algum tipo de machucado ou acidente enquanto a criança brinca. Observe se alguma parte pequena está prestes a se soltar, se existem partes quebradas com pontas afiadas ou arestas. Caso encontre algum problema, conserte o brinquedo imediatamente ou mantenha-o fora do alcance da criança até que ele esteja seguro para ser utilizado.
4. Atenção ao empinar pipa
Soltar pipa é muito divertido, mas é importante lembrar que essa brincadeira deve ser realizada em lugares abertos, como parques e praças, que fiquem longe da fiação elétrica, para evitar que a criança corra o risco de levar um choque. Também é de extrema importância frisar que o uso de cerol é crime e não deve nunca ser utilizado, em hipótese nenhuma.
5. Patins, bicicleta ou skate exigem equipamentos de segurança
Se as crianças forem aproveitar os dias de folga para andar de bicicleta, de skate ou de patins, lembre-se sempre de protegê-las com capacete, cotoveleiras e joelheiras. Esses equipamentos ajudam a evitar lesões graves, como traumatismo craniano, em caso de queda. Certifique-se, ainda, que esses brinquedos serão usados em ambientes seguros, longe de escadas, de piscinas ou de trânsito.
6. Atenção a ‘parquinhos’ e a espaços públicos
Aproveitar os dias de descanso para levar as crianças para realizarem atividades diferentes do que elas estão acostumadas é um excelente programa para as férias. Mas, é preciso ficar atento às condições de segurança dos brinquedos em ‘parquinhos’ e outros espaços de brincadeiras, por exemplo. Veja se não há peças ou parafusos soltos, se os brinquedos estão livres de ferrugem, se não há farpas ou hastes pontiagudas soltas. Em caso de uma atividade que requer a utilização de equipamentos de segurança, informe-se sobre a validade dos equipamentos e verifique as condições de conservação. Também procure saber se há monitores para cuidar das crianças no ambiente.
7. Na piscina ou na praia: supervisão constante
Para garantir a segurança das crianças na piscina, na praia ou no rio, a supervisão constante e completamente atenta de um adulto é essencial. O equipamento de segurança mais indicado é o colete salva-vidas; já que boias infláveis e outros objetos passam uma ‘falsa sensação de segurança’, pois elas podem furar, virar com a criança ou não estabilizar adequadamente a cabeça e o tronco dos pequenos fora d’água. Em caso de ambiente público, verifique se há salva-vidas no local e siga sempre as recomendações desse profissional.
Seguindo todos esses cuidados a diversão será garantida para você e para sua família. Boas Férias!
Para conferir mais dicas, acesse o site: www.criancasegura.org.br

Desenvolvido por CMC Multimídia
Tamanho da fonte
Modo Contraste