Nossa Terra Nossa Gente : FREI LAÉRCIO CARVALHO, O FREI MENINO DE SÃO FRANCISCO

O jardim interno do Lar São Judas Tadeu com suas flores, a fonte de água, os pássaros e toda sorte de bichinhos visíveis e invisíveis, nos convidam para adentrarmos as varandas ornadas de antúrios, samambaias e avencas que nos conduzem à igreja e à residência dos freis franciscanos em Pindamonhangaba.
À minha espera está Frei Laércio, com sua mansidão estampada no olhar de menino matogrossense de Cabeceira Perdida, um pequeno vilarejo da zona rural de Brasilândia. Nascido numa família católica, os terços e as rezas eram práticas diárias na casa de seus pais – José Carvalho e Maria Prates -, de seu avós, tios e vizinhos.
Na pequena escola de roça em que ele aprendeu a ler e a escrever, conheceu São Francisco, através da letra de músicade Vinícius de Moraes, impressa num suplemento da cartilha Caminho Suave: “La vai São Francisco/ pelo caminho/ de pé descalço/tão pobrezinho…”Desde então, o amigo e irmão dos pobres, nunca mais abandonou o coração daquele menino que desde pequeno,brincava de benzer e de abençoar os membros de sua família.
Aos 20 anos, o jovem Laercio Carvalho deixou o Mato Grosso e saiu pelos caminhos em busca de formação sacerdotal nos seminários de Marília, União da Vitória, Porto União, Santos e Taubaté. E, aos 17 de dezembro de 2004, celebrou-se sua ordenação presbiterial no Santuário de Nossa Senhora do Bom Sucesso, em Pindamonhangaba. As sandálias nos pés, o hábito marrom e o cordão na cintura revelam a sua opção pela Ordem Franciscana.
No Lar São Judas Tadeu, Frei Laércio está à frente de inúmeras atividades – celebra missas, atende confissões e aconselhamentos,realiza orientação espiritual dos postulantes à vida religiosa e, com muito zelo e carinho, cuida do atendimento às cemcrianças do “Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos” que, a partir de projetos de canto, dança e algumas modalidades de esporte, propõe despertar e fortalecer nos assistidos, a consciência de pertençacom a família, a escola e a sociedade.
Para esse trabalho em prol das crianças, Frei Laércio realiza parcerias com a Prefeitura de Pindamonhangaba, o governo do Estado de São Paulo e a ajuda generosa de benfeitores e confrades. Conta também com o apoio de uma equipe de trabalho multidisciplinar (assistente social, auxílio psicológico externo, monitores de judô, professores de educação física, de balé e canto). Só Deus sabe quanta gratidão há em seu coração por todos eles!
Quando ouço sua história de vida, suas palavras avivam a chama do espírito cristão que me habita e eu sei que Deus faz de Frei Laércio uma ponte para nos levar ao Inefável. Quando eu me despeço e peço a sua bênção, a alegria do Santo de Assis inunda minha alma e minha vida. Ao partir do Lar São Judas Tadeu, eu vejo o que ninguém vê: nas escadas da igreja, um coral de cem vozes infantis saúdam o frei menino de São Franscisco, entoando a canção que tomou aquele jovem matogrossense pelas mãos e o trouxe até nós:

Lá vai São Francisco Lá vai São Francisco Lá vai São Francisco
Pelo caminho De pé no chão Pelo caminho
De pé descalço Levando nada Levando ao colo
Tão pobrezinho No seu surrão Jesuscristinho
Dormindo à noite Dizendo ao vento Fazendo festa
Junto ao moinho Bom dia amigo No menininho
Bebendo a água Dizendo ao fogo Contando histórias
Do ribeirinho. Saúde irmão. Pros passarinhos.

Lá vai São Francisco
Pelo caminho.

  • Frei Laércio
banner_acessoainformacoes
banner_portaldatransparencia
banner-prefeitura
banner-fundacao
banner-anuncie-aqui
banner-facebook
Desenvolvido por CMC Multimídia
Font Resize
Modo Contraste