ITA lança projeto de práticas sustentáveis em reformas de imóveis públicos

Práticas e técnicas sustentáveis em reformas e retrofit (modernização de um imóvel antigo), especialmente em edificações públicas, são viáveis e devem ser adotadas pela construção civil brasileira. É para comprovar essa afirmação que o Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) lança nesta quarta-feira (31), o Projeto Habitas. O projeto contempla a reforma de duas edificações do campus do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), em São José dos Campos – a Casa Niemeyer e a Casa de Cultura & Sustentabilidade –, e visa comprovar as vantagens socioeconômicas de uma reforma sustentável em relação ao modus operandi atual da construção civil. O objetivo, segundo o coordenador do projeto, professor Wilson Cabral de Sousa Júnior, do Departamento de Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental do ITA, é quebrar paradigmas do setor e demonstrar a viabilidade de replicação em qualquer lugar do país. O conceito de sustentabilidade que será trabalhado no Projeto Habitas, explica o coordenador, considera a redução de impactos socioambientais e a autossuficiência, desde a concepção do projeto e escolha dos materiais às técnicas de geração e aproveitamento de energia e água. Criado a partir da inquietação da comunidade do ITA, o Projeto Habitas também tem como finalidade o subsídio à capacitação dos futuros engenheiros e pós-graduados do instituto, especialmente na temática das construções sustentáveis. Além de pesquisadores e acadêmicos do ITA, o projeto tem o apoio de especialistas do setor público e privado e empresas parceiras para a elaboração dos projetos executivos e execução das obras.

  • O projeto contempla o campus do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA)
banner_acessoainformacoes
banner_portaldatransparencia
banner-prefeitura
banner-fundacao
banner-anuncie-aqui
banner-facebook
Desenvolvido por CMC Multimídia
Font Resize
Modo Contraste