Museu recebe exposição fotográfica sobre cultura negra

Autor fará palestra sobre o tema nesta quarta-feira (10), às 19 horas

Colaborou com o texto:
Bruna Silva
O Museu Histórico Dom Pedro I e Dona Leopoldina recebe, nesta quarta-feira (10), a exposição “Negra Devoção” que reconta a participação da cosmologia Bantu – povo africano – nas tradicionais festas de Nossa Senhora do Rosário e de São Benedito. A iniciativa é da Secretaria de Cultura em parceria com a Estação Casa Amarela.
De acordo com a Estação Casa Amarela, a escravidão no Brasil durou 350 anos, a escravidão deixou de fazer parte da história do Brasil há tão pouco tempo que é difícil acreditar que muitos dos brasileiros já se esqueceram ou nada sabem sobre ela.
A exposição refaz a memória de um povo devoto, além de expor a ancestralidade negra por meio da fotografia. Os registros são: tamborzeiros, congadas e de pessoas mostrando sua religiosidade. Além de trazer a devoção das tradicionais irmandades católicas de Nossa Senhora do Rosário e São Benedito.
Ao todo, serão 30 fotos expostas em diversos tamanhos, que possuem curadoria e produção de Marco Antonio Sá, fotógrafo há quase 30 anos. O artista dedicado à pesquisa e documentação dos variados aspectos do patrimônio material e imaterial brasileiro, com ênfase na religiosidade e nas festas populares.
Marco estará, nesta quarta-feira (10), na sede da exposição em Pindamonhangaba, para uma palestra, aberta ao público, às 19 horas. A exposição poderá ser visitada no museu, de 10 de abril até 9 de junho, de segunda-feira a sábado, das 9 às 17 horas. O Museu Histórico e Pedagógico Dom Pedro I e Dona Leopoldina, fica na rua Marechal Deodoro da Fonseca, 260, centro.

  • “Negra Devoção” reúne 30 fotos produzidas por Marco Antonio Sá
Desenvolvido por CMC Multimídia
Tamanho da fonte
Modo Contraste