Lembranças Literárias : O ônibus do Ciro

O pessoá de Coruputuba
tá tudo de parabém,
o Ciro arranjô um bonde
até parece um trem.

O tal é bunito memo,
é amarelo e espaçoso
e corre que é uma beleza
tem andarzinho gostoso…

Nóis vamo ponha um nome belo,
pra nóis, de hoje em diante,
é o “Passarinho Amarelo”….

Poema em estilo ‘caipira’ (faltou identificar o autor) dedicado ao primeiro ônibus Coruputuba-Pindamonhangaba (foto abaixo), publicado no periódico “O Trabalhista”, boletim informativo da então Companhia Industrial Cícero Prado.

Desenvolvido por CMC Multimídia
Tamanho da fonte
Modo Contraste