Oficina ensina Língua Brasileira de Sinais no Teatro Galpão

Projeto “Teatrando em Libras” concede aulas
para crianças de seis a 12 anos de idade

 

Colaborou com o texto: Dayane Gomes
***
Em 2017, a professora Maria de Fátima Lemos Moreira percebeu a necessidade de comunicação entre os alunos do primeiro ano do Ensino Fundamental de uma Escola Municipal e um colega de turma deficiente auditivo. Assim, a educadora começou a aplicar a Libras (Língua Brasileira de Sinais) como ferramenta educacional e interativa no ambiente escolar. E, após sair da instituição, se deparou com o pedido de algumas mães que, vendo os resultados da iniciativa, solicitaram que as crianças continuassem aprendendo a linguagem. Diante disso, o projeto “Teatrando em Libras” passou a ter oficinas gratuitas no Teatro Galpão por meio do apoio do Departamento de Cultura da Prefeitura de Pindamonhangaba.
No começo deste ano, o Departamento de Cultura abriu 952 vagas em 33 workshops. Entre eles, está o trabalho voluntário que visa o ensinamento do conjunto de formas gestuais utilizada por deficientes auditivos para a comunicação entre eles e outras pessoas. “É muito importante as crianças aprenderem Libras, pois é nossa segunda língua. Precisamos ensinar a respeitar e valorizar essa linguagem desde pequeno”, considera Fátima Lemos, de 48 anos.
Atualmente, 13 crianças de seis a 12 anos de idade participam das aulas ministradas por Fátima com a ajuda de uma auxiliar, a pedagoga Cristiane Cardozo de Souza. Além disso, as duas contam com a colaboração de Carlos Miguel Porfirio, de 10 anos, e a Edna Alves, de 37 anos. Ambos são deficientes auditivos e integram os exercícios, que envolvem o treino de fábulas e contos de fadas. “Ensino a fábula, faço a narração e os alunos fazem a dramatização em Libras”, explica a professora formada em letras e pós-graduada em gramática.
As oficinas de “Teatrando em Libras” acontecem todas as terças-feiras, às 18 horas. Sendo que, há sete vagas disponíveis para alunos da faixa etária citada. Os interessados em iniciar o curso devem preencher uma ficha de inscrição no Teatro Galpão, localizado na rua Luiza Marcondes de Oliveira, 2.750 – Parque das Nações. “O objetivo é ensinar Libras pra propiciar uma comunicação eficaz com o portador de surdez”, indica a professora Fátima Lemos.

  • As atividades do workshop envolvem a dramatização de fábulas e contos de fadas
Desenvolvido por CMC Multimídia
Tamanho da fonte
Modo Contraste