Vanguarda Literária : PINDAMONHANGABA E A TROVA

Por José Valdez de Castro Moura

O encanto de Pindamonhangaba com o movimento trovadoresco data dos idos da década de sessenta quando o poeta fluminense Orlando Brito , na “Terra Fértil do Saber e da Aptidão” divulgou a trova e realizou alguns concursos de âmbito Regional e Nacional.Diga-se , de passagem, que a Princesa do Norte Paulista sempre teve trovadores da melhor estirpe, e,três nomes despontam: Balthazar de Godói Moreira, João Martins de Almeida e o Prof. Lauro Silva.Todos estão na Mansão do Senhor.
Na década de oitenta, o então presidente da União Brasileira de Trovadores (UBT) para o Estado de S. Paulo, o trovador-poeta Izo Goldman, com o intuito de promover a divulgação e a prática da trova, nomeou Delegado da UBT–Estado de S. Paulo o médico e prof. universitário, trovador José Valdez de Castro Moura. Entretanto, só em 1992, precisamente, no dia 28 de maio, em reunião coordenada pelo Dr. Valdez na Câmara Municipal de Pindamonhangaba, com as presenças de entusiasmados poetas e trovadores, fundou-se a Seção de Pindamonhangaba, cuja primeira diretoria ficou assim constituida:

Presidente: Prof. Dr. José Valdez de Castro Moura
Vice-presidente de Administração:
Jornalista João Paulo Ouverney
Vice-presidente de Finanças:
Profa. Edvalda Alves Moreira
Vice-presidente de Cultura:
Prof. Paulo Tarcísio da Silva Marcondes
Vice-presidente de Relações Públicas:
Jornalista Altair Fernandes de Carvalho
Conselho Municipal: Profa. Eloina Salgado Ribeiro
Trovador: Ernesto Tavares de Souza
Trovador: Augusto Gomes
Suplentes: Profa. Julieta Reale Vieira
Trovadora: Maria Laurentina da Cruz.
Trovador: Alcides Vasques
Profa. Maria de Lourdes Andrade

A posse da diretoria ocorreu em 7 de julho de 1992 ao ensejo do encerramento do Concurso Regional e Nacional-Internacional de Trovas, com a presença do presidente estadual da UBT – trovador Thalma Tavares. A UBT– Seção de Pindamonhangaba já realizou 26 Concursos Regionais e Nacionais/Internacionais de Trovas, todos com intensa participação de Trovadores do Brasil e de Portugal, revestidos do mais completo êxito. Ressalte-se o apoio imprescindível e importante da Municipalidade por meio do trabalho competente da Biblioteca Pública Municipal, com destaque para as bibliotecárias e diretoras Cristina Schmidt, Carmen Pamplin Rodrigues e Fátima Siqueira. A essas dinâmicas bibliotecárias, a nossa imperecível gratidão.
Além dos referidos Concursos a UBT–Seção de Pindamonhangaba realiza o Juventrova (já na sua 23ª edição) com jovens estudantes da Rede Municipal e Estadual de Ensino da cidade (atualmente tem-se recebido trovas até de estudantes de cidades vizinhas, o que revela o gosto pela trova). Recorde nacional, em termos de participação, ao longo desses abençoados anos. A organização recebe, em média, de 2.500 a 3.500 trovas. Trata-se de um certame literário oriundo do projeto “ A Trova na Escola”, idealizado pelo presidente que conta com o apoio imprescindível dos professores de Língua Portuguesa do município. O Juventrova, além de ser um instrumento de divulgação da trova,cumpre uma função de inclusão social importante. Há uma ampla cobertura da mídia local e regional sobre o Juventrova que, sob o comando do laborioso e abnegado jornalista e trovador Altair Fernandes Carvalho, se destaca como o maior concurso de trovas do Brasil realizado com jovens. A semente está lançada. A árvore há de crescer! Aqui, desejo abrir o livro do agradecimento a todos os prefeitos que encamparam essa ideia. Foram 26 concursos nacionais/internacionais de trovas de Pindamonhangaba sob o nosso comando, repito,e, todos os prefeitos mencionados disseram SIM a esse grandioso projeto que leva o nome de Pindamonhangaba para o Brasil, Portugal e demais países de língua Portuguesa: Vito Ardito Lerario, Chesco, João Ribeiro que abriram as portas da Prefeitura e envolveram os diversos setores além da Biblioteca: os departamento de Cultura, Comunicação, Turismo, Fundação Dr. João Romeiro, e Secretaria de Educação. O nosso novo prefeito, meu colega na Medicina e com alta visão social: Dr. Isael Domingues, como vereador já conheceu esse trabalho que pertence, não à União Brasileira de Trovadores (UBT), não a mim, que sou o seu presidente municipal, mas, a Pindamonhangaba que nos acolhe. Ele, como gestor sensível, responsável e competente, com certeza,também abraçará esse vitorioso projeto, com o entusiasmo que lhe é peculiar.
Por outro lado, ressalte-se que os trovadores de Pindamonhangaba participam ativamente de concursos nacionais e regionais e já conquistaram mais de quatro centenas de premiações, fato que coloca a nossa seção como um celeiro de trovadores bons e vitoriosos. Todos são importantes! Todos enaltecem Pindamonhangaba, a generosa “terra roxa do saber e da aptidão” como bem pontuou o imortal Monteiro Lobato! Que Deus nos ilumine sempre e…Viva a TROVA! Viva PINDAMONHANGABA!

banner_acessoainformacoes
banner_portaldatransparencia
banner-prefeitura
banner-fundacao
banner-anuncie-aqui
banner-facebook
Desenvolvido por CMC Multimídia