Pindense encara o jiu-jítsu como talento esportivo e coleciona medalhas

Isabela Nogueira, de 12 anos, é exemplo de que não há idade nem gênero para praticar a “arte suave”

Colaborou com o
texto: Dayane Gomes

A prática possui a tradução ocidental de “técnica suave” e envolve uma combinação de golpes e movimentos corporais. Apesar da nomeação artística, normalmente, o jiu-jítsu é associado à agressividade, assim como outras modalidades de luta. Isso não foi um empecilho para uma menina começar a praticar o esporte em Pindamonhangaba. Hoje, com 12 anos, Isabela Nogueira Lucio Oliveira dedica parte de sua vida participando de competições e sua afeição pela atividade só cresce em compasso com o número de títulos conquistados.
As primeiras passadas da jovem no tatame ocorreram em fevereiro de 2017. Não demorou muito para que ela se sentisse preparada para o ambiente competitivo. Meses depois da entrada nas aulas, em agosto, Isabela fez sua primeira atuação como atleta no “Campeonato Interno do Mestre Marcos Monteiro”, em Pinda. A estreia já lhe rendeu sua primeira vitória.
Desde então, a lutadora investe seu talento em eventos dentro e fora de casa. Inclusive, em torneios chancelados pela Confederação Brasileira de Jiu-Jítsu. Além de campeã paulista, bicampeã brasileira, bicampeã pan-americana e campeã mundial, a pindense ocupou o primeiro lugar do pódio do “7° Desafio Interestadual de Jiu-Jítsu de Cambuí”, “Campeonato Latino-Americano de Jiu-Jítsu Esportivo 2018” e de quatro “Open Grand Prix de Jiu-Jítsu”. Sem contar com os campeonatos internos das equipes das quais integra. “Estou feliz pelas vitórias e isso me dá força pra ir muito mais longe”, afirma Isabela Nogueira.
“Os treinos são puxados e acontecem durante três dias da semana. É feito uma preparação física e também uma passagem de posições e lutas”, comenta a mãe da competidora, Graziela Nogueira Lucio Oliveira. Os treinamentos se intensificam nas vésperas de uma competição e aumentam conforme a pindense avança na carreira de esportista.

Vitória em 2019

Atualmente, Isabela Nogueira porta a faixa amarela e é integrante das equipes Monteiro JJ, Careca JJ e Fonseca JJ (pertencente ao projeto social “Rayane”). Sendo que, competindo na categoria Infanto-Juvenil A, sua primeira medalha de ouro do ano veio no “Campeonato Interno da Equipe Careca Jiu-Jítsu”. O evento ocorreu em São José dos Campos, no último fim de semana.
Na luta da “arte suave”, a menina tem o apoio da família, em especial, da mãe, que faz questão de estar perto nos treinos e de acompanhá-la na agenda competitiva. Diante do incentivo e dos resultados obtidos, ela se mostra grata. “Eu agradeço a todos que me apoiam e nunca me esqueço da minha equipe, meus pais e minha irmã. Sem eles, jamais chegaria aonde cheguei”, pontua.

“Eu sempre falo pra ela: humildade em primeiro lugar, não importa o quanto você cresça no jiu-jítsu ou em qualquer atividade, se mantenha humilde e procure ajudar a todos. E nunca desista de seus sonhos, porque sei que é capaz de passar por qualquer obstáculo sem pisar em ninguém”

– Graziela Nogueira, mãe da atleta local

  • Ela faz parte de três equipes da modalidade
  • Seus treinos envolvem preparação física
  • Menina começou a praticar jiu-jítsu em 2017
  • Entre os principais títulos de Isabela está o de Campeã Mundial
  • Sua medalha de ouro mais recente veio no último sábado (26)
Desenvolvido por CMC Multimídia
Tamanho da fonte
Modo Contraste