Projeto da Fatec Pinda vence prêmio em competição de startups

Colaborou com o texto: Dayane Gomes
***
O empreendimento “Fábrica de Histórias” desenvolvido pela unidade da Faculdade de Tecnologia do Estado de São Paulo (Fatec) em Pindamonhangaba foi premiado no “5º Desafio Inova Paula Souza de Ideias e Negócios”, em 27 de abril. A competição tem como objetivo estimular o surgimento de novas startups e consagrou o projeto local com o primeiro lugar na categoria “Produção Cultural e Design”.
O “Desafio Inova” é organizado pelo Centro Paula Souza e visa fomentar a pesquisa aplicada e a geração de modelos de negócios na plataforma Canvas, uma ferramenta de planejamento estratégico, que permite desenvolver e esboçar modelos de negócio novos ou existentes. Especialmente, as startups, que são empresas novas no mercado, em fase primária de construção, mas que têm um diferencial das instituições tradicionais. Nesta edição, mais de 2,2 mil projetos foram inscritos e 36 foram selecionados para a etapa final, no final do mês passado.
As três melhores propostas de cada uma das 12 categorias do prêmio foram escolhidas de acordo com os critérios: escopo e relevância da ideia, objetividade no preenchimento do Canvas, viabilidade e potencial de execução econômica do projeto, grau de inovação e proteção legal da proposta, assim como clareza do pitch, nome dado à apresentação feita por empreendedores para vender seus projetos a potenciais investidores. No caso do “Desafio”, o pitch de cada candidato foi avaliado por um grupo de jurados composto por professores da comissão organizadora do evento e especialistas convidados.
No eixo de “Produção Cultural e Design”, o grande vencedor foi o projeto “Fábrica de Histórias”, elaborado por Monica Franchi Carniello, doutora em Comunicação e professora da Fatec Pindamonhangaba, e por Moacir José dos Santos, doutor em História.
“A ‘Fábrica de Histórias’ é uma start up criada com o intuito de registrar a memória dos melhores momentos da vida de pessoas comuns, por meio da redação de biografias sob demanda. O público-alvo é formado por pessoas de classes econômicas A e B de todo o Brasil, com alta escolaridade e que possuam vida cultural e social ativa”, explicou Monica Franchi Carniello.
Ou seja, a proposta da empresa está na produção de conteúdo. Do modo que, todo o processo de comercialização, produção e distribuição será feito em plataforma online. Primeiramente, o cliente escolhe no site o tipo de biografia desejada, para depois assinar os contratos de direitos autorais e uso de imagem. Assim, as pessoas indicadas como fonte pelo contratante são entrevistadas por ferramentas de vídeo conferência para o texto ser redigido. A partir daí, o cliente escolhe um modelo de capa e de diagramação e o livro é finalizado em e-book ou impresso.
Atualmente, a startup se encontra em implantação. Os protótipos serão finalizados até julho e a previsão é de que a empresa entre em operação a partir de agosto. “É motivador ganhar o prêmio. O ‘Desafio Inova’ é um espaço de fomento à inovação, formação de novas empresas e troca de experiências. Este reconhecimento valida a proposta da startup e a impulsiona para a fase de estruturação da empresa”, considerou a professora organizadora da “Fábrica de Histórias”.

  • A professora Monica Franchi Carniello recebeu a premiação na sede do Centro Paula Souza
Desenvolvido por CMC Multimídia
Tamanho da fonte
Modo Contraste