Lembranças Literárias : Renúncia

Os olhos marejados em manso pranto,
a alma mergulhada em dor profunda,
no lacerante tormento da renúncia
grito o teu nome, e fujo da lembrança.

Grito o teu nome, e fujo da lembrança
como fugindo de uma coisa louca,
escondo o eu magoado em solidão que mata,
resisto a tudo que a ti me transporta.

Resisto a tudo que a ti me transporta:
as lágrimas caindo gota a gota
e no amargor desta saudade infinda
peço ao infinito, paz para minh‘alma!

banner_acessoainformacoes
banner_portaldatransparencia
banner-prefeitura
banner-fundacao
banner-anuncie-aqui
banner-facebook
Desenvolvido por CMC Multimídia