Editorial : Semeando alegria

Eles vêm com diversos nomes: “Doutores da Alegria”; “Palhaços Doutores”; “Doutores Cidadãos”. Não importa a nomenclatura e a cidade, mas sim o objetivo: levar um pouco de alegria a um ambiente, na maioria das vezes, frio, pesado e triste. Nem sempre pela estrutura hospitalar, mas pelo momento que o paciente está passando. Muitos deles de angústia, de dor e de insegurança.

E foi para “minimizar” essas situações, que na manhã da última terça-feira, dia 1°/8, a Santa Casa da Misericórdia de Pindamonhangaba recebeu a visita do “Doutor Espagueti”, membro e coordenador do grupo “Doutores Cidadãos”.
Fantasiado de “doutor palhaço”, ele visitou quartos das Clínicas Geral, Médica e Cirúrgica do hospital, com a missão de levar aos pacientes, aos acompanhantes, aos visitantes e aos funcionários, doses de remédios como “alegria”, “empatia”, “valorização da vida” e “estímulo à cidadania”.

Ele faz parte de um grupo com cerca de 300 voluntários que procuram mostrar que com “muito pouco é possível aliviar a dor alheia”. Para o ‘Doutor Espagueti’, Roberto Ravagnani de nascimento, o resultado do seu trabalho é o sorriso: “a partir do primeiro eu já estou lucrando. É isso que vale a pena.”

Fica aí o exemplo deste e de centenas de cidadãos que descobriram o verdadeiro significado de empatia e resolveram praticá-la.

banner_acessoainformacoes
banner_portaldatransparencia
banner-prefeitura
banner-fundacao
banner-anuncie-aqui
banner-facebook
Desenvolvido por CMC Multimídia
Font Resize
Modo Contraste