Lembranças Literárias : Tribuna do Norte

Nau que deslizas sobre o mar imprensa,
de brancas velas, enfunadas, pandas;
nau que as vagas resistes, formidandas,
vagas da vida – tempestade imensa

Andas vogando nessa luta infensa,
vogando altiva, de onda em onda, tua andas;
E, embora sem ter porto, não desandas
nessa jornada avara, e dura e imensa!

Tens do século já, vencido um terço,
e os mesmos homens que te deram berço
viste descendo à tumba escura e triste!…

E hás de vogar por sempre, de onda em onda,
até que a glória última responda
à mesma glória d’onde tu partiste!

Joviano Homem de Mello, 11 de junho de 1916
Obs.: O autor, poeta e escritor Joviano Homem de Mello dedicou este soneto a Athayde Marcondes, na época responsável pelo jornal.

banner_acessoainformacoes
banner_portaldatransparencia
banner-prefeitura
banner-fundacao
banner-anuncie-aqui
banner-facebook
Desenvolvido por CMC Multimídia
Font Resize
Modo Contraste