Editorial : Um dever de todos

Graças à participação popular, aos esforços dos agentes do Controle de Vetores e também ao trabalho de conscientização voltada principalmente às crianças, Pindamonhangaba vem mantendo bom índice na Avaliação de Densidade Larvária (ADL) – do mosquito transmissor das doenças: dengue, chikungunya, zika vírus e febre amarela.

O índice, que chegou a 6,5 em janeiro deste ano, caiu para 0,2 em julho; mas, em outubro subiu para 1,3. A preconização do Ministério da Saúde é que o índice seja menor que 1.

Este número desperta a atenção do Departamento de Proteção aos Riscos e Agravos a Saúde / Setor de Controle de Vetores do município – que pede a colaboração da população no combate intensivo e constante ao Aedes aegypti.

A Avaliação de Densidade Larvária é realizada quatro vezes no ano e ela retrata a projeção de possível transmissão dessas doenças para 2019.

Por isso, é fundamental que os moradores façam sua parte, apoiando as ações existentes no município, como o projeto realizado com os alunos da Rede Municipal: “Combatentes Mirins” e as apresentações das esquetes “Todos juntos contra o Aedes aegypti” – promovido por meio da parceria entre as secretarias de Saúde e de Educação e Cultura.

Desenvolvido por CMC Multimídia
Tamanho da fonte
Modo Contraste