Editorial : Uma via de mão dupla

“De médico e de louco todo mundo tem um pouco”. Baseadas no senso comum, as pessoas costumam ter a receita ideal para todos os males. Sabem diagnosticar, receitar e curar. No trânsito não é diferente: “Eu dirijo muito bem, o problema é ter que dirigir pelos outros”; “Fui fechado por um outro motorista”; “O carro da frente é que não deu seta para entrar”; “Ela freou muito em cima”; “Ele poderia ter descido engrenado como pedia a placa”; “O problema é que falta sinalização nesta rodovia!”.
De fato, estar ao volante é uma enorme responsabilidade, e, grande parte das vezes, sofremos reflexos de outros motoristas. Mas terceirizar esta responsabilidade não é o correto. Quando se trata de pessoas – seja as que estão em nosso carro, em carros alheios ou ainda pedestres e ciclistas –, é preciso respeitar e priorizar a vida.
Pegar estradas em feriados só comprova que as estatísticas não são apenas números. Realmente existem estradas em condições precárias, faltam sinalizações adequadas e até ações educativas e preventivas. Por outro lado, podemos exercitar a cortesia no trânsito, a paciência, a empatia, e relembrar o que muitos de nós ouvimos de instrutores na autoescola: “Não saia de casa atrasado. As chances de você cometer infrações e de se envolver em acidentes no trânsito é muito menor!”
Em Pindamonhangaba, a Prefeitura vem realizando diversas melhorias para trazer segurança e fluidez no tráfego. O Departamento de Trânsito intensificou a fiscalização a estacionamentos irregulares, e está revitalizando e pintando faixas de pedestre; implantando placas informativas e readequando semáforos, além de realizar a manutenção de placas em estradas rurais como a do Pinhão do Borba. Muitas outras melhorias ainda virão, mas o papel do motorista, desde sempre, é ter em mente que “dirigir é uma via de mão dupla”.

banner_acessoainformacoes
banner_portaldatransparencia
banner-prefeitura
banner-fundacao
banner-anuncie-aqui
banner-facebook
Desenvolvido por CMC Multimídia