Editorial : Valorizando a arte circense

Picadeiro. Pernas de pau. Calças longas. Coloridas. Malabarismo. Chamas de fogo. Contorcionismo. Mágicos. E claro, não pode faltar a figura principal: o palhaço. Aquele que conta piadas, que faz graça e que arranca muitas gargalhadas da plateia.
Conta a história que a arte circense chegou ao Brasil em meados do século XIX, por meio de famílias e de companhias vindas de diversos países, principalmente, do continente europeu.
Esta arte itinerante, além de gerar o sustento de muitas famílias, sempre proporcionou momentos de muita alegria àqueles que não tinham acesso a outros espetáculos culturais.
Se você gosta dessa arte poderá conferir um espetáculo do Draicon Circus – que, em parceria com a Coordenadoria de Eventos da Prefeitura de Pindamonhangaba e com o Fundo Social de Solidariedade, promoverão a apresentação gratuita, na próxima quinta-feira (25), no Parque da Cidade: a entrada será um quilo de arroz.
Participe e seja solidário! Sempre haverá uma instituição assistencial precisando receber doações.

Desenvolvido por CMC Multimídia
Tamanho da fonte
Modo Contraste