Brasil e Argentina lançam campanha contra rivalidade de torcidas na Rio 2016

Para evitar novas brigas de torcida entre Brasil e Argentina nos Jogos Olímpicos Rio 2016, como ocorreu na segunda-feira (8), durante uma partida de tênis, autoridades dos dois países lançaram ontem (10) uma campanha pela boa convivência.
O objetivo é que os torcedores e atletas deixem de fora das arenas provocações típicas das rivais torcidas de futebol e criem um clima favorável para a Olimpíada da Juventude, que será realizada em 2018 no país vizinho.
“Estamos aqui para lançar uma campanha durante os jogos olímpicos para brasileiro abraçar argentino e argentino abraçar brasileiro”, explicou o secretário nacional de Esporte de Alto Rendimento, do Ministério do Esporte, Luiz Lima, em entrevista à imprensa.
Segundo ele, que já foi nadador olímpico, a rivalidade pode ser um elemento de estímulo aos atletas, desde que não se reflita em atos violentos de “fanáticos” nas arenas e arquibancadas. “A gente evolui no esporte com rivalidade, melhora os tempos e a performance. Então, que façamos dessa rivalidade entre Brasil e Argentina uma rivalidade positiva para os dois crescerem”, declarou.
Os atletas brasileiros e argentinos serão estimulados a publicar nas redes sociais mensagens de apoio e imagens juntos. Para o próximo jogo de basquete entre Brasil e Argentina no sábado (13), a expectativa é que os atletas entrem de mãos dadas e com as bandeiras trocadas, estimulando torcedores a também trocarem gestos amigáveis.
De acordo com o secretário de Esportes, Educação Física e Recreação da Argentina, Carlos Javier Mac Allister, ex-jogador de futebol da seleção portenha e um dos idealizadores da campanha, a iniciativa terá incentivo do Comitê Olímpico Internacional (COI).

  • Clima está tenso desde a Copa de 2014
Desenvolvido por CMC Multimídia
Tamanho da fonte
Modo Contraste