História : “Campos do Jordão Railway” a estrada para as montanhas

Por Altair Fernandes Carvalho

Respirar o ar puro da Mantiqueira… Mais que desejo de viver sob um clima mais saudável, era a esperança de sobreviver às doenças respiratórias naquele final de século XIX e início do século XX. Aos enfermos, em tempo de primitivos transportes, o recurso eram os animais de tração, cavalos, burros, mulas e bois. Destino: os Campos do Jordão, município então procurado por motivos medicinais e, ainda, não turísticos.
Era doloroso para muitos e especialmente para os médicos pindamonhangabenses, doutores Emílio Marcondes Ribas e Victor Godinho, que a única alternativa dos doentes para subir a serra fosse no lombo da montaria ou nas improvisadas padiolas adaptadas nos animais de tração.
Daí os apelos dos médicos Emílio e Victor junto aos governantes, para que autorizassem a construção de uma ferrovia ligando Pindamonhangaba a Campos do Jordão. Animava a todos a possibilidade de facilitar a locomoção, daqueles que sofriam de doenças respiratórias, para o alto da serra, onde o clima era propício ao tratamento dos mesmos.
Um sonho que se concretizou naquela manhã de domingo, 15 de novembro de 1914, dia da Proclamação da República, quando a locomotiva Prudente de Morais serpenteou Mantiqueira acima entre várzeas, fazendas e matas, resfolegou por entre verdejantes montanhas, até que finalmente avistou seu destino: os belos Campos do Jordão! Estava oficialmente inaugurada a sonhada e tão necessária ferrovia.
Naquele dia, a “Prudente de Moraes”, denominação em homenagem ao engenheiro orientador da construção da estrada, havia subido a serra a todo vapor, pois ainda não era eletrificada. Havia vencido as rampas, os 47 Km entre Pinda e Campos do Jordão, alcançando os 1.743 metros de altitude… surgia a Campos do Jordão Railway – Estrada de Ferro Campos do Jordão!

Desenvolvido por CMC Multimídia
Tamanho da fonte
Modo Contraste