“Céu Estrelado”, de Pindamonhangaba, passa a ser Reserva Particular de Patrimônio Natural

Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente do Governo do Estado assinou resoluções de criação de quatro novas RPPNs

Colaborou com o
texto: Dayane Gomes

No “Dia Nacional das Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPNs)”, comemorado no dia 31 de janeiro, o Governo do Estado de São Paulo realizou uma cerimônia para entrega dos títulos das quatro novas unidades de conservação. Entre elas, está uma parte da Fazenda Céu Estrelado, localizada em Pindamonhangaba.
O Programa Estadual de Apoio às RPPNs Paulistas tem por objetivos estimular a criação e implementaçãodos locais mediante uma série de ações de apoio e incentivo aos proprietários. O espaço pindense consiste em cerca de 116 hectares da Fazenda Céu Estrelado, vizinha ao Parque Estadual de Campos do Jordão, totalizando 61% da propriedade. Além desta, as novas reservas são Copaíba, Sítio das Pedras e Serra da Bocaina, das cidades Socorro, Indaiatuba e São José do Barreiro, e somam 140,09 hectares de área protegida.
Com o título, há o reconhecimento da importância da unidade de Pinda na conservação da biodiversidade, uma vez que a área é remanescente do bioma Mata Atlântica e protege várias nascentes e pequenos cursos d’água, além de uma bela paisagem no topo da Serra da Mantiqueira. A preservação inclui pequenos trechos de brejos e campos de altitude, vegetação representante da Floresta Pluvial Montana e fauna com várias espécies. Entre os animais, já foram vistos no local onça-parda, veado-mateiro, cateto, sanhaço-fradinho e beija-flor-papo-branco.
Agora, contando com essas novas RPPNs, São Paulo possui 99 destas áreas oficialmente reconhecidas, sendo 51 pela Fundação Florestal, 47 pelo ICMBio e uma pela Prefeitura de São Paulo. E existem 24 pedidos de reconhecimento em andamento com área potencial de 2.317,97 hectares.

  • Flora da área de conservação é remanescente da Mata Atlântica
Desenvolvido por CMC Multimídia
Tamanho da fonte
Modo Contraste