Registro Cultural : Em 2016 APL deu posse a seis acadêmicos

Por Altair Fernandes Carvalho

Em 2016, a APL – Academia Pindamonhangabense de Letras, criada em 18 de dezembro de 1962 pela Lei Municipal 664, originada de projeto de lei de autoria de Paulo Emílio D’Alessandro (na época vereador), completou 54 anos de atuação em favor da cultura, arte e educação do município. A novidade em seus quadros de acadêmicos efetivos e honorários foram as seguintes:

Na plenária de abril de 2016, a professora de dança Rute Eliana assumiu a cadeira nº 18 do quadro de Honorários, que tem como patrona a professora Maria Carmelita Salgado, “Nini Salgado”; a poetisa, publicitária e atriz Ana Maria Guimarães, a cadeira nº 12 de Honorários, cujo patrono é o poeta e professor Ugo Nóbrega; e o professor Syllas Pucinelli, cadeira nº 16, patrona professora Julieta Reale Vieira.

  • Professor Syllas, atriz Ana Maria e professora Rute Eliana
  • Em novembro, Jaqueline e Luís Gândara
  • Em outubro, Gerson Jório Na plenária de outubro tomou posse o professor e escritor Gerson José Jório Rodrigues assumindo a cadeira nº 9 do quadro de Honorários – patrona professora e escritora Eloyna Salgado Ribeiro.
  • Encerrando as plenárias solenes de 2016, a APL ainda deu posse à escritora e professora Jaqueline Bigaton Porto, cadeira nº 29 do quadro de Efetivos – patrono Dr. Francisco Lessa Junior, e ao publicitário José Luís Gândara Martins, cadeira nº 20 do quadro de Honorários – patrono Dr. José Roberto Paim.

Desenvolvido por CMC Multimídia