Vanguarda Literária : FILOSOFIA DA EDUCAÇÃO: BREVES REFLEXÕES

Por José Valdez de Castro Moura

A reflexão é uma característica básica da Filosofia, ou seja: a procura de algo no seu valor intrínseco ou até mesmo através de um cuidadoso trabalho especulativo. Quando afirmo que Filosofia constitui-se reflexão, tem tudo a ver com o conhecimento científico, portanto, filosofar significa agir com o próprio conhecimento, interrogando-o e problematizando-o. Aqui surge a pergunta: qual a ligação com e Educação? Sabemos que a Pedagogia sempre foi e será uma Ciência, portanto, seus fundamentos e princípios passam pela reflexão filosófica que ultrapassa a percepção dos sentidos. Apreciamos aqui, a Filosofia como conhecimento e a Educação como algo a ser problematizado. Daí, entendermos que a Filosofia da Educação tem a obrigação de seguir, de maneira crítica, a atividade educacional, de forma a tornar mais claros os fundamentos, esclarecer e avaliar as diversas disciplinas constitutivas da Pedagogia.
Fala-se em reformar o sistema de Educação e, isso só se torna possível com criteriosa orientação filosófica, para que se tenham resultados exitosos na Ciência da Educação. O filósofo alemão KANT afirmava que a Filosofia representa a única Ciência do Saber que busca ansiosamente uma satisfação, porque encerra, em si, o círculo científico com finalidade de dar ordem e organizar as Ciências. Assim sendo, torna-se papel da Filosofia da Educação compreender todos os componentes, sobretudo políticos, da Educação, porque esta chega a possuir um poder (econômico, político, cultural), visto que o sistema educativo forma os homens do futuro.Tudo indica que, ao filosofar, as questões, o poder, promove-se um caráter crítico , e mais ainda: LIBERDADE , à qual a Educação tem um sacrossanto Direito (relembro aqui, Constitucional e Direitos Humanos.) Assim,vemos que a verdadeira Filosofia da Educação passa necessariamente pela Ética que , por sua vez, está comprometida coma livre determinação dos povos, avessa a qualquer tipo de tirania ou doutrinas que obstruam o processo de emancipação de cada pessoa. Torna- se imperioso entender a premente necessidade de reflexão filosófica na Educação, e, negar isso significa dizer que a Escola é neutra, que nada influi nos seus interesses, meios, valores e fins que pretende alcançar. Sem esse labor crítico da Filosofia a atuação do Educador será cega e manipulável. Relembrando mais uma vez KANT: “Não há homem sem processo educativo em que a Filosofia do educativo apresente uma análise antropológica da Educação”. Enfim, torna- se importante que, para compreender o elevado papel da Filosofia da Educação, saber que ela passa por vários caminhos: análise da linguagem educativa, o sentido do processo educativo, a estrutura educativa do homem e explicação das distintas pedagogias. Enfim, ao entendermos todo esse conjunto de objetivos, em nós, fica bem claro a ideia de que ser homem consiste em educar- se permanentemente. Educação para aprender. Educação para pensar!

  • Segundo o filósofo alemão Immanuel kant: “Não há homem sem processo educativo em que a Filosofia do educativo apresente uma análise antropológica da Educação”
Desenvolvido por CMC Multimídia
Tamanho da fonte
Modo Contraste