Editorial : Memória, devoção e tradição

A escravidão, que no Brasil durou cerca de 350 anos, deixou de fazer parte da nossa história há tão pouco tempo, que é difícil acreditar que muitos brasileiros já se esqueceram ou pouco sabem a respeito dela.

Pensando nisso, e buscando, sobretudo, expor a ancestralidade negra por meio da fotografia, o pesquisador e fotógrafo Marco Antonio Sá produziu a exposição “Negra Devoção”, que reconta a participação da cosmologia Bantu (povo africano) nas tradicionais festas de Nossa Senhora do Rosário e de São Benedito.

A exposição fotográfica – que reúne 30 fotos de diversos tamanhos –, poderá ser apreciada no museu Histórico Dom Pedro I e Dona Leopoldina até o dia 9 de junho.

A mostra retrata a devoção, a tradição de festas religiosas e a ancestralidade negra por meio de registros fotográficos de tamborzeiros, de congadas e de pessoas; e acontece em Pindamonhangaba através de parceria entre a Secretaria de Cultura e a Estação Casa Amarela, de Caçapava.

Desenvolvido por CMC Multimídia
Tamanho da fonte
Modo Contraste