Pinda recebe seleções de judô para “Treinamento de Campo Internacional”

Colaborou com o texto: Dayane Gomes
***

O grupo de cerca de 200 judocas, composto por representantes brasileiros e da Alemanha,  da Argentina, da Croácia, de Portugal e do Chile estão reunidos no Hotel Colonial Plaza

Pés descalços, saudação ao tatame, cumprimento ao adversário e, então, inicia-se o treino. Diferentes nacionalidades envolvidas em uma só linguagem, o judô. Atletas e comissões de seis países concentram-se em técnicas e na preparação física requerida pelo esporte. Todos ostentam a aptidão pelos quimonos e o foco no “Treinamento de Campo Internacional de Judô”, promovido pela Confederação Brasileira de Judô em parceria com o Comitê Olímpico do Brasil.
Desde o dia 2 de abril, os hóspedes se encontram em Pinda e permanecerão treinando pesado até esta quinta-feira (12). Somente a Seleção Brasileira convocada para a concentração conta com 48 homens e 48 mulheres, das categorias de base e da equipe principal. Aliás, uma das atletas é Mayra Aguiar da Silva, medalhista olímpica de bronze em Londres 2012 e no Rio 2016. “Eu adoro aqui. O clima é bom e o ambiente do hotel combina certinho com nossas necessidades. A gente descansa, vem treinar, tem a piscina e a parte de fisioterapia. Tudo com foco no judô”, comentou a meio pesado, a categoria de até 78kg, que já visitou a cidade em diversas ocasiões com o mesmo propósito.
Na 19ª edição do “Prêmio Brasil Olímpico”, Mayra foi homenageada como destaque em sua modalidade e recebeu o prêmio de melhor atleta feminina em 2017. Por isso, ela responsabiliza a dedicação nas preparações como fator fundamental para o bom desempenho. “Lá na frente, a gente só vai buscar a medalha. As vitórias mesmo vêm nos treinamentos e no sacrifício”, ponderou.
Dos estrangeiros, a maior delegação é a da Alemanha com 24 pessoas, a maioria atletas jovens das categorias de base. Por sua vez, o Chile está com 16; a Argentina com 14; Portugal com seis; e a Croácia com 4 atletas nas instalações da cidade. “Poder treinar com pessoas diferentes e unir a equipe é muito bom. Os golpes começam a soltar mais. Tu sai bem cansado, mas sai feliz porque sabe que foi produtivo”, contou Mayra durante a manhã dessa segunda-feira (8).
A região do Vale do Paraíba tem um representante na comitiva brasileira, que participou do reality de judô “Ippon – A luta da vida” no ano passado. Ele é Lincoln Keiiti Kanemoto das Neves, de São José dos Campos. “É uma sensação muito boa estar pertinho de casa”, admitiu o judoca.
Aos 22 anos, Lincoln Neves almeja ganhar o Campeonato Brasileiro Sênior e o Campeonato Paulista Sênior em 2017, na categoria masculina de até 73kg. Além disso, como de praxe, o sonho de participar dos Jogos Olímpicos de 2020 faz parte de seus planos. “Meu objetivo principal é entrar definitivamente para a seleção olímpica. Quero conseguir uma vaga e, se tudo der certo, buscarei a medalha”, atestou com esperança.
Inclusive, o sonho olímpico também permeia em Mayra. “Não tem como não pensar em Olimpíada, ainda mais que será no Japão, a casa do judô. E, com certeza, eles vão fazer uma festa maravilhosa lá”, estimou a judoca que tem pretensões a curto prazo, como a conquista do Grand Prix da China, no mês que vem.

  • Os atletas de seis países estão em Pindamonhangaba, concentradas na preparação especial
Desenvolvido por CMC Multimídia
Tamanho da fonte
Modo Contraste